Arquivo para fé

Busquem na oração a presença do Grande Pai

Posted in Ajuda espiritual with tags , on junho 3, 2017 by Helen Ians

prayer to the morning sunLembrem-se, queridos irmãos, sempre deve haver esperança, haver fé naquilo que vocês pretendem alcançar e naquilo que vão buscar.

A fé move montanhas e mesmo quando tudo parece sem solução, porque vocês se envolvem demais, busquem na oração a presença do Grande Pai para acalmar o vosso coração e iluminar sua mente.

ANA NERI

NUVEM VERMELHA: A médium, como se fala aqui na Terra, está com gripe e força a corda vocal, por isso guerreira deixou mensagem aos guerreiros para que tenham fé em seu propósito e em seu caminho, em forma de oração é quando os guerreiros se aproximam de si mesmos e do Grande Espírito.

Força dentro de você para lidar com o próprio caminho.

Posted in Arte de viver, Uncategorized with tags , on dezembro 12, 2016 by Helen Ians

forcaÍndia veio aqui hoje para falar para vocês que, quando os irmãos vêm aqui procurar a Casa de Luz, vem sempre trazendo coração apertado, seja com problema de saúde, de qualquer tipo que seja. E cada um aqui, da nossa corrente, procura tanto nas consultas quanto nas mensagens, orientar os irmãos e dar força para que possam lidar com o próprio caminho.

O que quase sempre é pedido aqui é que vocês não desviem deste caminho, não tropecem e abaixem a cabeça e parem de continuar andando. Não adianta os irmãos virem aqui pedir se os irmãos não estão dando o passo que precisa ser dado. Índia pede a cada um de vocês para pensar direito no que tem feito nos últimos tempos para continuar seguindo no caminho, buscando a felicidade e a paz.

Será que estão dando o passo certo ou esperando que o Deus de vocês faça por vocês? Se estão esperando isso, não adianta esperar, porque só depende de vocês o caminho dar certo ou não. Índia sabe e todo mundo aqui sabe, que é muitas vezes difícil continuar no caminho, mas a fé tem que estar aqui dentro no coração de vocês. Esta fé é que vai levantar vocês e fazer com que continuem. Nós aqui da corrente não podemos dar a vocês esta fé que estão procurando. Esta fé só podem tirar de dentro de vocês mesmos.

Como o Cacique fala, tem gente que entra ano e sai ano e o pedido é o mesmo, e a atitude é a mesma. Então não vai ter mudança. Se dependesse de corrente, dávamos para vocês o que estão pedindo. Mas as coisas não funcionam assim. O caminho é dado – vocês têm este e aquele. Tem gente que vai até tentando, quando chega no meio, para. Tem aquele que nem resolve se vai por aqui ou por ali. Índia pede para vocês irmãos repensarem o que estão fazendo ou deixando de fazer para que possamos também ajudar. Mas procurem dentro de vocês o que estão precisando.

Índia pede ao Grande Manitu que proteja vocês.

Juraci

Em sua busca, tenham fé. Não estão sozinhos.

Posted in Ajuda espiritual with tags , on janeiro 25, 2016 by Helen Ians

nao estao sozinhosO que acrescentar depois de uma mensagem tão completa? Mas nesta busca individual do seu objetivo, do seu caminho, imprescindível ter a fé, como nos disse o nosso irmão, e estarem preparados, abdicarem do medo, medo de enfrentar o que está pela frente, pois vocês não estarão sozinhos. Se fortes, vocês irão superar o medo, fazer esta introspecção e descobrir os reais objetivos, o que é mais importante.

Ouço muito dizer que uns enxergam o copo vazio e outros enxergam o copo quase cheio. Percebam que, de acordo com o olhar para cada dia, isto vai se refletir o seu bem estar, na sua força, na sua dedicação, absorver o que é realmente bom e muitas vezes, irmãos, saber falar não.

Muitos ficam diante de uma situação em que não lhes faz bem, sabem que não fará bem ao seu próximo, e por vários e vários motivos, acabam se calando. Digam não. Vocês podem fazer a mudança e fazer, sim, a coisa certa, no momento certo. Para que lá na frente aconteça um desfecho melhor.

Para tanto, mais uma vez revalido o que foi dito – tenham fé. Busquem aquilo que lhes proporciona alegria, que lhes proporciona paz, busquem aquilo que vocês tanto almejam, sem medo, com coragem, determinação, persuasão, humildade e amor a si mesmo e a Deus nosso Pai.

Agradeço a oportunidade de estar mais uma vez nesta Casa de Luz, sejam todos bem vindos, e que este ano a corrente possa trabalhar ainda mais propiciando palavras de elucidação, de amor, caridade. E que vocês irmãos percebam que nunca, em momento algum, estão sozinhos. Nem nós, porque temos um Deus Misericordioso e um Pai Amoroso. Que Deus abençoe a todos.

ANA NERI

MENSAGEM DE CACIQUE

Guerreira enfermeira Ana Neri, Cacique agradece a você e todos os seus guerreiros, pelo brilhante trabalho realizado junto com a corrente, no trabalho de cura, no trabalho de desenvolvimento de um guerreiro pelo guerreiro. Que a guerreira seja bem vinda e que o Grande Espírito abençoe a guerreira.

Ao sentir energia pesada, se recolham e coloquem sua fé em prática.

Posted in Uncategorized with tags , , on novembro 2, 2014 by Helen Ians

Reforço o pedido aos irmãos para que, se sentirem a energia carregada, pesada, negativa, que se recolham, respirem fundo, olhem para cima, coloquem sua fé em prática. Ergam suas cabeças e continuem o seu caminho, na sua verdade, e na sua batalha.

Não esqueçam que lutar sempre, vencer ás vezes, mas desistir jamais.

Tenham todos uma boa semana, que Deus Nosso Pai, ilumine a todos.

JURACY

Acreditar sem ver

Posted in Ajuda espiritual with tags , , on outubro 6, 2014 by Helen Ians

Acreditar sem verBoa noite a todos, que a Santa Luzia abençoe vocês.

Hoje a energia aqui na Casa, alguns aqui estão percebendo que tem magia. Para alguns parece que o dia está estranho, mas aqueles que sentem a vibração maior, como é falado, e além disso, para quem não sabe, na minha comunidade cigana, todo número regido, sequencial, assim como hoje que é dia 22, é um dia santo, porque existe a magia. Eu falo magia quando aqueles são guiados por ela. E esta magia não acaba.

Eu aproveito a deixa, e aproveitando esta magia toda, para quem não sabe, eu vou contar uma historia para vocês. Na minha comunidade cigana, meu povo cigano, quando alguém morria, todos da comunidade se juntavam e uma pessoa da família ficava a cargo de fazer os agradecimentos ao falecido. A pessoa pegava uma moeda de qualquer valor e no momento do enterro, do sepultamento, esta pessoa pegava a moeda e lançava a moeda lá para dentro. O barqueiro fazia o transporte. Todo o ritual era para que a pessoa fizesse a oferenda da moeda de qualquer valor, para que o barqueiro viesse buscar o espírito do falecido. Jogava a moeda, esperava um pouco, o barqueiro vinha com a sua canoa, em forma de espírito e assim que a pessoa sentisse que o falecido já estava dento da canoa, ele falava algumas palavras. No momento que a pessoa que jogava a moeda sentia que tinha acabado de falar, fazia a oração cigana e todos batiam palmas para agradecer o feito da moça ou moça que tinha falecido e também agradecer o barqueiro por estar vindo pegar e transportar. E por que eu falo tudo isso? É simples. A pergunta é: aqueles que estão lá, da família, os amigos, quando é jogada a moeda e o barqueiro vem – porque vem – a pergunta é: no momento ninguém está vendo o barqueiro. Mas, sim, estão sentindo toda a vibração, a energia que, sim, existe um barqueiro lá que chegou e vai levar de volta o espírito.

Eis a lição para todos. Como sabem se veio de verdade, como sabem se levou de volta? Pela fé em acreditar que existe a magia maior. Em acreditar que existe o sagrado do sagrado, como é falado para vocês, uma energia maior colocada no caminho de vocês. É o acreditar, sem ver. Felizes daqueles que acreditam sem ver, felizes daqueles que no momento de bater palma, tem a certeza de que o barqueiro veio e está levando de volta. É a fé, a esperança, é o acreditar sem ver, tendo esperança que sempre as coisas podem acontecer.

Qual é a diferença para as coisas acontecerem? É simples. No momento da oração, que é sagrada, no momento da prece, no momento do barqueiro em que está lá – foi jogada a moeda, o barqueiro veio, o espírito está lá dentro do barco junto com o barqueiro – as pessoas que estão lá, todas estão ligadas com uma mesma energia. Todos estão lá, em mente, em espirito, em alma, em amor, em carinho, todos. Ninguém está lá com a cabeça em outro canto, ou está lá, mas preocupado com besteira, com bobagem. Todos estão lá.

É o que eu deixo para vocês nesta noite do dia 22. É preciso fé, é preciso coragem, é preciso, como bem disse meu amigo, irmão Pedra Alta, fazer e tornar as coisas diferentes. Se a pessoa não está na hora com a cabeça lá, ou não está no caminho certo, vai jogar a moeda e o barqueiro não vem. Vocês podem ter certeza de que, no momento em que se joga a moeda, a pessoa incumbida de jogar, ela sente, e aqueles que têm uma visão melhor, conseguem enxergar.

Se vocês esquecessem um pouco as bobagens, a matéria – vocês iriam se conectar melhor com tudo isso. Magia chama magia, alegria chama amor, amor chama transformação, transformação chama paz, aí vocês conseguem aquilo que vocês plantaram.

Não adianta a pessoa estar lá no momento de jogar a moeda, concentrada, compenetrada, se continua com os mesmos pensamentos, ou até é o famoso “estou melhorando”. Que bom! É a luta, como bem foi falado. E o passo para mudarem?

Estes dias para trás, não vem ao caso o feito, nós fomos a uma casa – até parecia aquelas casas de sítio – onde já não havia esperança, não havia mais nada. Havia discórdia, havia cada um com um pensamento diferente, de um lado, de outro. Um já morrendo, outro a caminho. Uma, com a tristeza. Aí foi feita uma limpeza grande, foi feita uma ajuda, onde em determinado momento, todos os parentes em forma de espírito, que estavam lá, foram arrancados da casa, porque estavam atrapalhando. Às vezes, como diz meu general, de tanto querer ajudar, atrapalha. E foram encaminhados. Aí vem o processo da cura, da moça que estava entrevada. Os outros só precisavam se cuidar.

O espírito da moça foi levado, e na moça achando que até iria morrer, foi tratado o espirito e a matéria. Foi tratada a matéria, o espirito estando forte e a mente também, isto reflete na matéria. A moça estava com câncer, já tinha tirado os dois seios, já tinha espalhado para tudo que era canto e a única coisa era que ela falava pedindo ajuda pois achava que iria morrer. Foi feito o trabalho, foi feita a limpeza, o espírito dela foi deslocado para outro lado, ela até achou que estava morrendo na hora, mas foi avisado para ela. Só que eles não estavam acostumados com este tipo de trabalho. São católicos e a gente respeita, até porque para a gente não importa se é católico ou evangélico. Isto aí é bobagem.

Feita a limpeza, o espirito dela volta, a dor vai embora. Na mulher que estava branca, desfalecida, e não andava, a cor voltou, começou a falar, começou a andar lá na hora. Aí um sujeito, em forma de espírito, encostou do lado dela, na cama, apontou um dedo para ela e falou: “Moça, já foi feito tudo. Seu espírito foi tratado, e já voltou. Tanto é que no momento você achou até que tivesse morrido. A sua cor voltou. Quem estava atrapalhando já foi embora.” Porque lá de fato tinha. É difícil, sim, um problema espiritual. Eu falo a verdade. Seria fácil falar que tudo é problema espiritual. Poucos são problemas espirituais, mas lá tinha o problema espiritual que atingiu a matéria até porque há muito tempo atrás um sujeito da família se matou dentro da casa. Imagine o umbral que estava lá.

O sujeito, em forma de espírito, apontou para ela e disse: “Tudo foi feito. Você tem dois caminhos pela frente, ou dá o passo agora, por si só, pois o caminho é só seu em não querer ficar mais da forma que está. Ou vai morrer.” Alguns falam: “como é que fala uma coisa destas para a mulher que está desfalecendo?” Sim, nestas horas, é que se vê a diferença sobre quem é um e quem é outro. A hora de bater a mão na mesa e apontar o dedo, para a pessoa acordar. Ela disse: “Eu quero viver. “Então você vai viver. Você está com dor aí? A dor já foi embora.”

Como ela era, e é, o esteio da casa, foi dito para a moça, que ela caiu doente de tanta coisa que estava carregando. Embora a energia maior que a estava vampirizando era devido aos parentes que estavam lá, atrapalhando a moça, esta é a verdade. E não queriam sair de lá de jeito nenhum como se a casa fosse deles. Já morreu, já passou, vai embora, vá se tratar. Depois volta de novo não sei de onde e está feito.

O importante é que, como era o esteio da casa, ela segurava e tinha força. Segurava na alegria, dava a sustentação e o suporte para o marido. Para complicar, o sujeito da casa que era uma boa pessoa começou a encher de pinga o corpo. E virou alcoólatra. Quem começa geralmente não para e a tendência é só piorar.  Na hora de ir embora, o sujeito que sentou ao lado da cama dela, disse para o moço – disse, no geral, mas ele entendeu o recado – que se não parasse e ficasse tomando, ele era o próximo da lista. Aí o homem arregalou o olho e acabou o problema da moça. A moça está bem, dando o passo que agora vai depender deles lá. O sujeito está bem, parece que acordou para a vida.

A filha, a sobrinha, por aí vai – como não tinha muito que fazer, arrumou o que fazer, ficar cuidando da moça. Tudo bem, só que estavam alimentando cada vez mais a doença da mulher. Como não tinham muito que fazer, virou um “achei o que vou fazer” para se sentirem, para alimentar certas coisas.

Isto quer dizer o que? Nós fazemos nossa parte. Quando vocês estão com o canal aberto, como é falado, compenetrados e focados da forma certa, até porque não é a bala que encontra o alvo, mas o alvo que encontra a bala. Só para vocês entenderem. É o inverso.

Felizes daqueles que conseguem enxergar e clarear o pensamento, e dizer: vou mudar, tenho esperança. Aí tem dois caminhos: ou se lamenta ou vai lutar. Ou entra na canoa com o barqueiro e vai embora ou fica e luta por aquilo que quer. Que assim seja!

Para nós, às vezes, que parece levar as coisas de uma forma mais dura, a alegria nossa maior é quando vê que vocês estão mudando, se transformando e lutando por aquilo que vocês querem. Enquanto existe a luta, existe a esperança; a esperança traz a vitória, e a vitória, a transformação, a transformação – a paz. E depois da paz vem o agradecimento a todos, inclusive ao barqueiro, que também tem a função dele. Que cada um interprete da forma que quiser.

Neste dia 22 sagrado (22set2014), Amém! Podemos encerrar da forma que era encerrada a reunião na casinha branca. <Pai Nosso>

PEÃO

Sintonia a partir de si, com algo maior.

Posted in Caridade, Conselhos, Esperança with tags , , on abril 16, 2014 by Helen Ians

thankful manA reciprocidade é muitas vezes o que nós precisamos para fazer o nosso trabalho.

Algumas pessoas vêm a nós, em certos casos, particularmente a mim e agradecem: Nossa, deu tudo certo! Exatamente como havia sido dito. E eu respondo, como responderia qualquer entidade aqui presente ou não, mas que pertencem à corrente: não nos agradeça senão muitíssimo a você mesmo, pela delicadeza da fé, pela nobreza de acreditar que a ajuda pela luz que vem do Alto e pela dignidade com que agiu na pureza de espírito que o fez obter o resultado, a glória, a vitória, por menor que ela possa parecer.

E nós agradecemos a vocês cada vez que vocês deixam suas casas e caminham em direção a algum lugar para procurar a paz, para sentir proteção, que pode ser aqui ou em qualquer outro lugar onde isso é possível. Nesta caminhada, vocês já estão entrando em sintonia a partir de si mesmos, com algo ainda maior.

Conscientizem-se, queridos irmãos, filhos, nossos amigos, do quanto cada um de vocês é importante para que, juntos, possamos estender a mão a um aqui, outro lá, que esteja precisando de um conforto, de uma palavra, de um contato, um afago.

Mesmo em silêncio às vezes apenas com um gesto ou uma atitude que se materialize em comportamento, vocês todos podem curar e a cura que aqui é conseguida é através desta energia que flui de vocês, entre nós, e na reciprocidade.

Deus pode tudo e nós podemos, sob a sua graça, e juntos, realizar aquilo que chamam até de milagres. O milagre é isso – o trabalho junto, em uma fé que é universal, que independe de raça, de credos, mas que se transmite, se entrelaça entre indivíduos plenos, como vocês. Protegidos, sim, das intempéries, abençoados, sim, por suas boas ações.

Quando estiverem em pânico, quando estiverem com sensação que seja contra alguma coisa ou alguém, expresse-se de alguma forma, como disse antes, utilizando a melhor arma que cada um tem, que é o seu talento, a sua especialidade, a sua individualidade, e aí, sim, com esta expressão realizada, energia liberada, construtiva, mesmo que crítica, porque tem que ser, aí, sim, entrar em sintonia no nível bem mais elevado e alcançar a paz interior. Absoluta, plena, e para todos vocês, merecida.

Nós nos emocionamos, muito, quando podemos dizer a cada um de vocês, em nome da grandeza dos trabalhos, em nome do resultado, para tantas pessoas, muito obrigado a todos vocês. E que Deus, com certeza, dê a cada um de vocês o seu divino agradecimento por aquilo que vocês doam neste caminho, de coração, e que nos ajuda a prosseguir. Protegidos, caminhemos, elevando-nos a um nível cada vez maior.

PEDRA ALTA

É da luz que precisam cuidar, e transformar.

Posted in Ajuda espiritual, Conselhos, Energia with tags , , on abril 16, 2014 by Helen Ians

a-poor-manToda a mensagem aqui deixada hoje, foi como trabalhar a energia no Caminho Sagrado de cada guerreiro, como fazer esta limpeza, no seu caminho. Através disso Cacique deixa a história aos guerreiros, que guerreiro Peão pediu para contar.

Um grande guerreiro em uma certa viagem, passou em uma cidade pequena e pobre, onde um guerreiro chamou a sua atenção.

Ele percebeu que ele estava em dificuldade e começou a ajudar este guerreiro que era um discípulo, na língua dos guerreiros, de um grande mestre.

Cada vez que o grande guerreiro passava na cidade, fazia ajuda ao guerreiro. E esta ajuda bem vinda, sagrada, alimentava a família do guerreiro e este guerreiro ainda conseguia ajudar mais alguns guerreiros à sua volta. E este grande guerreiro, ao fazer esta ajuda, começou a perceber que quanto mais ajudava este discípulo do grande mestre, cada vez mais o guerreiro prosperava , cada vez mais crescia, aumentavam os seus negócios, como é falado na Terra.

Certa vez, este guerreiro pensava sobre o guerreiro que ajudava e algo que luas atrás ele lhe havia falado: “Sou discípulo do grande mestre, e ajudo. Também tenho energia e força. Dentro do trabalho que faço sou abençoado pelo Grande Espírito. Mas o meu mestre é mais forte que eu, mais poderoso.”

Este guerreiro pensando sobre isso, chegou à conclusão: se eu estou ajudando tanto o discípulo, estou prosperando cada vez mais, crescendo cada mais com meus negócios e tudo, imagine se eu ajudar direto o mestre do guerreiro.

Descobriu, então, onde tal mestre ficava, e viajou algumas luas à sua procura. Conversando com este mestre, disse: Daqui para a frente eu sei o que o guerreiro precisa e vou começar a ajudar você, guerreiro. O guerreiro disse que não precisava mas ele insistiu e começou a fazer ajuda, parando de ajudar o discípulo pois estava ajudando direto o mestre.

Passadas algumas luas, este grande guerreiro percebeu que a sua vida começou a caminhar, na língua de vocês, para trás. Os negócios começaram a dar errado, começou a perder tudo e o guerreiro ficou sem entender.

Ajudo o discípulo, tudo prosperando, crescendo. Comecei a ajudar o mestre, direto, e de uma lua para outra as coisas começaram a dar tudo errado.

Ficou com isto na mente, até que foi fazer encontro com o guerreiro que antes ajudava. E contou a verdade: Antes eu ajudava guerreiro discípulo, ganhei muita coisa. Comecei a ajudar direto o mestre, tudo começou a dar errado e hoje perdi tudo.

O discípulo olhando o guerreiro e vendo a sua verdade, olhou no olho do guerreiro e disse: Guerreiro é interessante o que o guerreiro conta para mim. A lição disso é que, enquanto o guerreiro ajudava um certo guerreiro sem saber da sua energia, e o fazia de graça, Deus fazia da mesma forma. Quando você, guerreiro, foi escolher, passando a ajudar o nobre guerreiro por um interesse maior, Deus começou a fazer da mesma forma. Começou a procurar da mesma forma que você procurava e foi o que aconteceu.

Cacique fala desta história de energia: quando os guerreiros são sinceros com si mesmos, na verdade do Grande Espírito, do seu Deus, o caminho prospera. Quando o guerreiro Peão fala trabalhar sua energia, é isso, sem interesse. Como diz o guerreiro, sem querer levar vantagem e esperar algo em troca. Foi o que aconteceu com este guerreiro. Antes apenas ajudava, sem esperar nada e as coisas caminhavam. Quando começou a procurar guerreiros, por interesse, as coisas por interesse, Deus também começou a colocar em seu caminho energia com interesse, e por isso começou a caminhar para trás.

Quando os guerreiros caminham, em seu caminho sagrado, com a paz da alma, com a paz do seu espírito, tranquilos, não esperando , apenas fazendo aquilo que deve ser feito – porque o Grande Espírito colocou a cada um de vocês, guerreiros, a força, a energia para trabalhar a energia que está à sua volta. Porque os guerreiros são instrumentos do Grande Espírito.

Todos tem força e energia para poder fazer ajuda ou com palavra ou da forma que desejarem. Hoje em dia, nestas luas, quantos necessitam de palavras, apenas. Palavra de força, palavra de esperança, de fé. É a caridade como os guerreiros falam pura e da forma certa, sem intenção, como o guerreiro disse, de graça.

Quantos da mesma forma reclamam dos seus caminhos às vezes sentem que parecem não caminhar. E os guerreiros se perguntam: por que caminham com obstáculo? por que caminham com fantasma?

Primeiro, a mente de vocês é que está atraindo toda esta energia. Procurem buscar dentro de si o que falta. Grande Espírito coloca no caminho de cada guerreiro aquilo que o guerreiro precisa mas muitos não conseguem enxergar, não tem a visão sagrada, longa, para poder enxergar aquilo que está à sua volta, aquilo que está acontecendo. E quantos caminham de forma rápida como se faz na Terra, sem sentir a terra, sem perceber que, do seu lado, está uma energia sagrada.

Todos querem e todos tem o direito de encontrar a sua paz. É o que todos desejam. Se perguntarem aos guerreiros o que deseja, não é o papel, é a paz. O papel se perde, vai embora. Saúde cura com a fé – com a esperança, cura. Tudo vem da mente dos guerreiros.

A paz é a alma dos guerreiros, é o espírito dos guerreiros e trabalha em seu caminho. Esta alma é intocada, é sagrada. Por isso quando esta energia é bem trabalhada, os guerreiros caminham da forma certa. No lugar, como os guerreiros falam na Terra, de reclamarem ou colocarem fantasma, deem um passo. Deem um passo com sabedoria, deem um passo para que os guerreiros transformem o seu caminho. Como Cacique fala aos guerreiros, a corrente, os guerreiros espirituais, os guias, caminham junto com os guerreiros na Terra.

Nós sabemos perfeitamente onde está a água para os guerreiros saciaram a sede. Nós não vamos levar a água até vocês, nós vamos mostrar aos guerreiros onde está. Este caminho é de vocês, este caminhar é dos guerreiros: por isso este trabalho interno é o mais importante.

Como Cacique falou muitas luas para trás: muitos, preocupados internamente, apenas quando olham para dentro de si, percebem a sua luz. Aí os guerreiros falam: sim, mas é para encontrar a luz. Cacique fala: sim, é para encontrar a luz, e não a lâmpada. Como muitos estão preocupados com a lâmpada, esquecem da luz. É da luz que precisam cuidar, tomar conta, e transformar esta luz no sagrado.

Esta transformação, onde todos buscam a paz, quando os guerreiros caminham na Terra, e percebem uma só unidade, como diz o guerreiro Alce Negro, toda a energia à sua volta – esta energia é transformada, sim.

Como buscar esta energia nesta correria, como o guerreiro Lobato fala, dos guerreiros? Existe um momento na lua do dia de vocês que deve ser especial, onde o guerreiro se concentra naquele momento – não importa se são segundos ou minutos. É quando os guerreiros elevam o seu espírito, a sua alma. É onde conseguem sentir a paz, o amor que existe no seu caminho. É onde os guerreiros agradecem ao Grande Espírito, ao seu Deus, pela oportunidade que o Grande Espírito está dando a cada um de poder transformar e fazer diferente. Esta é a vida.

E é desta transformação que toda a corrente fala aos guerreiros. Esta transformação única, sagrada, onde o seu espírito busca, na sua alma sagrada, aquilo que é necessário.

E por que aquilo que é necessário? Porque a energia maior o Grande Espírito já colocou à sua volta. Quando os guerreiros não conseguem sentir é porque a sua mente está longe e o seu coração se distanciou de si mesmo. Que os guerreiros não tenham receio, como muitos têm, de conversar com o Grande Espírito, com o seu Deus.

Façam a oração, conversem, peçam a sabedoria, a luz necessária para que guie o seu caminho. Os guerreiros já sabem que toda a oração tem força. Toda oração é sagrada, quando existe boa vontade dos guerreiros, por isso o passo dado dos guerreiros é o passo certo, quando existe fé, esperança, boa vontade e confiança em si mesmo.

Lembrando que, como disse Peão, os guerreiros são soldados do exército do Grande Espírito.

Que vocês tenham boas luas pela frente, encontrem na fé, na esperança, encontrem a si mesmos, não se distanciem de si mesmos. Os guerreiros caminham na Terra para vencerem, são fortes, é só darem o passo. Podem ter certeza de que existe um longo caminho, chamado caminho sagrado, onde os guerreiros vão sentir a terra. E existe uma grande corrente caminhando com vocês para que os irmãos encontrem aquilo que existe dentro da sua verdade, que é a paz.

Cacique agradece a todos os guerreiros, a todos os guardiões aqui nesta Casa de Luz, aos guerreiros, aos aparelhos, aos médiuns como é falado aqui na Terra, pela energia doada à casa , pela dedicação aos trabalhos, pela Boa Vontade de vocês, guerreiros, onde todos se tornam um, onde a energia maior toma conta de todo o trabalho e o Grande Espírito, com a sua força maior, abençoa a todos vocês guerreiros.

NUVEM VERMELHA