Archive for the Festas e celebrações Category

Aquilo que é sagrado, é para sempre, é eterno. O resto é momento.

Posted in Festas e celebrações, Uncategorized with tags , on dezembro 28, 2016 by Helen Ians

o-eterno-e-o-momentoÚltima reunião da lua do ano. Os guerreiros já sabem: os trabalhos voltam em 23 de janeiro e nestas luas todas Cacique agradece a energia de todos vocês, guerreiros de luz. Desde a lua do começo do ano, muitos passos foram dados, caminhamos juntos na mesma direção – cada guerreiro com seu compromisso, focado no que vieram buscar na Casa de Luz. Em vários momentos, ganhamos junto com os guerreiros, para que também estes guerreiros pudessem aprender a evoluir e transformar e pelo menos tentar olhar para dentro de si e fazer também uma busca interior. Fazer uma limpeza dentro de si, fazer uma limpeza em seu caminho. Cacique tem certeza de que o objetivo foi alcançado – muitos evoluíram e conseguiram perceber que o caminho em que estavam era, como diz o guerreiro Lobato, fútil, para muitos; outros, um caminho sem direção.

Acabaram percebendo que, quando realmente buscam, dentro da sua verdade, toda a magia sagrada do Grande Espírito é colocada realmente no caminho de cada guerreiro para que os irmãos alcancem seu sonho. Como foi dito pelo guerreiro, uma coisa é o caminho material e outra coisa é o aquilo que vai alimentar alma e o sagrado em cada guerreiro. Quando o guerreiro consegue aliar o seu caminho à sua vida, consegue perceber o que realmente vale a pena, o que realmente fica no caminho do guerreiro.

Aquilo que é sagrado, é para sempre, é eterno e o resto é momento: uma hora tem, outra hora, vai embora. Cada guerreiro veio aqui na Casa de Luz em busca de algo e aquilo que vieram buscar, se deram oportunidade, se colocaram em prática aquilo que filtraram através das mensagens aqui da Casa de Luz, ou através das mensagens lidas através do blog, feitas através da guerreira M., os guerreiros puderam acompanhar e fazer reflexão de tudo aquilo que foi dito e colocaram em prática. Estes guerreiros que colocaram em prática com certeza alcançaram um grande caminho, nestas luas para trás com os trabalhos que foram feitos. Depois do sonho, existe o próximo passo que é a luta por aquilo que é verdade, aquilo que realmente o guerreiro busca. Antes, como disse o guerreiro, colocar a estratégia, olhar para dentro de si e ver a força que tem para fazer esta guerra.

Como foi falado, fazer a sua guerra com tudo aquilo que o guerreiro tem, dar de si o melhor em sua guerra, porque aí sim o guerreiro vai ver que o que sonha é verdade. Apenas o sonho, e vão caminhar incompletos. Este tema vai dar início aos trabalhos do  no que vem. Cacique pede a todos que nestas luas em que para o trabalho, o guerreiro reflita sobre o que cresceram, sobre o seu caminho, sobre o que que é colocado em seu caminho, não como os guerreiros acham. Se os guerreiros plantaram lá atrás, a raiz vai definir o que está sendo colhido hoje. A colheita é obrigatória mas Cacique fala a vocês, guerreiros, percebam que só existe um caminho que é o caminho sagrado.

Quando os guerreiros olham para dentro de si e percebem que aquilo que fazem reflete lá para frente, a sua busca naquilo que realmente acreditam, se feito da forma certa, como foi dito é aliar o espirito à alma, com aquilo que realmente tem de verdade, aí sim como foi dito a energia conspira a favor dos guerreiros porque buscam e tem a seu lado aquilo que vai trazer paz ao guerreiros.

Mais uma vez Cacique agradece, que os guerreiros tenham boas luas e boas festas, como é dito aqui na Terra, e como dizoa o Prof. Policarpo: lembrem do aniversariante.

CACIQUE

Anúncios

Escolhidos para o grande exército que irá mudar o mundo.

Posted in Caminho Sagrado, Festas e celebrações, Guerra with tags , , on julho 8, 2013 by Helen Ians

exercito de luzQue coisa linda e pura as palavras da senhora. E saiba, senhora, que ele entendeu a mensagem e agradece.

Ia dizer por esta trilha, exatamente a questão da limpeza que se faz, mas já foi isso bem dito. Queria dizer a vocês outra coisa que complementa isso.

Tenham certeza absoluta, todos vocês, de que são pessoas especiais. Não vou dizer “escolhidos” porque esta expressão pode confundir alguns que conhecem a teoria evangélica ou a teologia de uma maneira que possa se confundir. E aqueles que nunca ouviram o termo, podem se sentir vaidosos demais. Nem uma coisa nem outra é o que queremos mas digo, repito, que são especiais pelo seguinte: todos aqueles que procuram o seu desenvolvimento espiritual, de uma maneira equilibrada, suave, evitando os excessos em todos os sentidos, com certeza já foram escolhidos para o grande exército que está sendo preparado para mudar o mundo.

Quando eu digo não cometer excessos é assim: é muito lindo – e eu particularmente me emociono da maneira como, neste outro plano, podemos nos emocionar – quando vejo alguém se ajoelhar diante de uma imagem ou não, não importa (ícones são importantes, por que não?)… .mas quando abaixam suas cabeças, humildemente, diante de algo, alguém, uma força que sentem como maior e isto é verdade – existe. E pedem ou agradecem por alguma graça recebida.

Admiro muitíssimo isto e isto não é excesso. É um pouco de devoção, é um pouco de respeito, é muita dignidade, e isto, pode ter certeza, só os eleva. Admiro também aqueles que pegam um pequeno seixo que, um dia, rolado, no rio, e guardam como amuleto de sorte e dizem para si mesmos: Agora eu tenho proteção. É lindo. E causa efeito se parar por aí. Do tipo não é para ficar colhendo um monte de seixos, e encher a casa de seixos. Vocês entendem perfeitamente aonde vai o correto, o razoável, o que tem sensibilidade e aquele que comete excessos e exagera na sua, digamos, fé.

Digo isso que vocês são especiais, escolhidos, neste sentido que estou dizendo, seja qual for a maneira como vocês procuram se elevar. Só neste impulso, neste exercício, já se tem a elevação e com certeza vocês vão subindo degraus na evolução humana. Preciosas criaturas, todos vocês. E aqueles que os cercam mais intimamente também porque recebem de vocês a influência direta pela sua emanação.  Vocês conseguem emanar, transmitir esta sensação para os mais próximos, de processo de evolução.

Então vou conversar com pessoas evoluídas, por mais alguns instantes, se o Conselho me permitir. Pessoas evoluídas não se misturam à multidão porque podem ajudar ou aquilo que existe de verdade dentro de um número muito grande de pessoas reunidas – vocês podem ajudar mentalizando que aquela gente toda tem razão nisso, nisso e nisso. A própria mentalização ajuda mais do que a participação em qualquer tipo de movimento. Pessoas especiais são para pensar, são para refletir, são para educar. Benditos os professores, que são formados para isso. Não é qualquer um que sabe ensinar, não é qualquer um que tem a capacidade de se ajoelhar humildemente diante de uma grandeza maior. Ou colecionar um ou dois seixos e dizer: isto me dá proteção.

A maioria se deixa levar e aí está o perigo – e é isso que está acabando com a civilização de vocês, mas vocês não estão no fim. Pelo contrário, um exército treinado, um exército que está sendo preparado não para brandir armas, como nos tempos antigos mas, em sentido semiótico, em sentido de energia, de sintonia, talvez, sim, amados. Selecionando a informação que não serve para vocês mais, adquirindo um conhecimento e incorporando este conhecimento, e transformando tudo isso em sábias decisões individuais e que podem ser transferidas de grupo a grupo, cada vez mais eficazmente.  Que faça efeito, que tenha efeito, que tenha resultado.

Digo tudo isso para que vocês aumentem um pouco ao nível que merecem (e todos merecem) de sua auto-estima que anda um pouco abalada,  sabem por que? Exatamente porque vocês não conseguem se reconhecer como pessoas em um estágio de evolução que para nós é adorável. Se batem a cabeça, se tem dificuldade, já pararam para pensar que sempre lhes vem as respostas. E parte desta explicação, se é que é necessária, diz a vocês: você estava aqui, equivocado, mas você não erra e não é culpado. Que lindo nós podermos sentir o limite de nossa responsabilidade e aplacar, diminuir, a ansiedade de achar que tem que fazer, muitas vezes, o que não sabe. Respirem fundo, meus filhos, sempre que a agitação da multidão, que a ignorância da maioria atingir vocês no que vocês tem de mais rico que é a sua individualidade, os seus valores, a sua verdade.

Este é o momento em que vocês devem se proteger. Não é esconder-se debaixo da cama, ou em cavernas. Vocês não são monges tibetanos (até gostaria que alguém fosse) mas não é o caso. Não é para se esconder, é para se preservar. A beleza se preserva, não se arranca uma flor com força. E tudo que estamos dizendo de uma forma ou de outra, já há tempos e de maneiras diferentes, é para que vocês tenham absoluta certeza – que coisa bonita esta expressão “absoluta certeza”. Quando digo isso, eu me sinto mais seguro. Repitam quando puderem sozinhos (se estiverem sozinhos para não parecerem loucos): absoluta certeza! Isso dá um alívio imenso porque muita gente tem absoluta certeza de coisa nenhuma. E vocês tem que ter absoluta certeza de que são iluminados porque procuraram, estão procurando, estão caminhando, estão subindo, uns mais depressa, outros mais devagar mas vão procurar. Vocês vão atrás da evolução espiritual e isso já lhes dá a condição de criaturas evoluídas espiritualmente.

Nesta época, como citou a sábia senhora de outra cultura, de festas, de fogo, onde se acendem as fogueiras e as tradições são tão ricas que seria necessário falar, falar, falar por noites a fio de onde vem, mas vocês podem imaginar. Solstícios de verão no hemisfério norte deram a estas tradições uma riqueza imensa que um dia poderemos conversar sobre elas mas sempre existe, ao acender a chama, o espírito da purificação, tão forte quanto da água, tão significativo quanto, e a iluminação e, principalmente, a alimentação porque é do fogo, através dele que se faz a comida e tudo isto. A época é muito propícia e muito interessante que está acontecendo toda esta revolução nesta época.

Muito interessante, mais ainda, porque não existe este espírito neste hemisfério sul. Isto é uma coisa lá do norte onde um dia vivemos. Por que esta sendo transferido? Por que nós estamos exatamente aqui? Porque revolução é absolutamente revolução, é uma volta completa! A única forma de salvar a civilização atualmente.

A mudança total, de todos. Ou revisão de todos os valores, não mudança de valores, porque há muitos valores que são importantíssimos de se manter. O maior deles é a individualidade, a essência individual, única. Não no sentido de vaidade, arrogância, pelo contrário, no sentido de unidade verdadeira. E a outra célula mater da sociedade que você s deixaram quase morrer que é a família.

Perdoem estar me estendendo mas acredito que vocês tem que ter esta consciência de que são importantes, individualmente, e em  pequenos grupos, para a mudança deste mundo atormentado. Voltaremos a falar sobre isto em outra oportunidade. E eu agradeço a vocês, como se eu pudesse abraçar a cada um.

Agradeço a vocês por fazerem parte do nosso exército, o exército da paz, a guerra pela paz.  A procura de um pouco da verdade que está em cada um de vocês e que faz parte da verdade universal que a ciência  não explica e não vai explicar nunca a ninguém. Porque é exatamente esta essência, etérea, que vocês estão começando – nós, também – a galgar. Viva São João. Rebatizem-se em águas puras e aqueçam-se em fogos sagrados, chamas de amor.

PEDRA ALTA

Deixe a sua luz interna ir para fora.

Posted in Conselhos, Ensinamentos, Festas e celebrações with tags , , on julho 8, 2013 by Helen Ians

Esta preta veio hoje para lembrar os filhos que é bom ter água, que a água serve também para limpar muita coisa.

chuvaQue não adianta só varrer um quintal, deixar a sujeira lá em um cantinho que, depois, vai pegar. Enquanto aquela sujeira está lá, pode vir um vento forte, e espalhar tudo de novo. Pode vir uma água e mudar a sujeira no chão porque vai ficar mole, e vai dar mais trabalho.

Mas se os irmãos fizerem o que deve ser feito – limpar a cabeça, pois Conceição não está falando só do chão, quando vem a água, quando vem a purificação (Conceição andou estudando para falar mais bonito), o trabalho é mais fácil, a beleza é maior, a paz é maior. E não fica coisinha escondida aqui e ali. É mais fácil do trabalho ser feito assim.

Cada filho pensa na sujeira que está deixando escondida, na sujeira que está tirando, na sujeira que está deixando ali, e peça para estas águas limparem tudo que tem que ser limpo nesta terra e que não é pouca coisa. Assim como hoje era um dia muito feliz nos terreiros mas para ter festa, é preciso preparar ela. Precisa construir uma coisa bonita. Conceição feliz de estar aqui de novo. Deseja boa noite e que todo mundo tenha bons dias apesar da chuva e de não ter muita claridade: deixa a luz de você ir para fora.

CONCEIÇÃO

Despertem para uma nova vida e um novo caminhar.

Posted in Arte de viver, Festas e celebrações with tags , , on abril 1, 2013 by Helen Ians

sunrising2Como não poderia deixar de ser relembrada, nesta noite, a proximidade de uma das festas da Cristandade – onde podemos tirar vários e vários aprendizados. Atualmente, é o comércio que tem os seus lucros aumentados, mas ainda, no mesmo plano, na mesma época, da mesma forma, muitos irmãos voltam seus corações, voltam os seus pensamentos para a Páscoa. Que nada mais é do que a Renovação.

A renovação da fé, em Nosso Senhor Jesus Cristo. A renovação da esperança de cada um de vós no recomeço, no despertar de um novo dia para um novo caminho. No perdão, pois é exatamente o que Jesus pede para todos nós.

E pediria, e sempre pediu, tantas vezes quanto fossem e foram necessárias, e um pouco mais, do julgamento que foi feito, da pena que lhe foi imposta que, naquela época era muito comum. Mas como um homem que se dizia rei foi capaz de julgar e decidir a vida de outra pessoa, e de outras tantas pessoas?

Relembrem, portanto, queridos irmãos, da renovação, e de cada símbolo: da reunião da família, da alegria das crianças, propiciada pelo amor de Nosso Senhor Jesus Cristo, da bondade e justiça de Deus Nosso Pai. Procurem estar com seus entes queridos, com pessoas que vibrem, que tenham o mesmo pensamento de vocês, e voltem-se, como pedimos no Natal, voltem os vossos pensamentos focados na paz, no perdão, na fé e na ressurreição. Sim, não só de Nosso Senhor, mas o despertar de cada um de vocês, queridos irmãos, para uma nova vida e um novo caminhar.

ANA NERI

Mudar dentro de cada guerreiro, mostrando a si mesmo que sente o que é o sagrado.

Posted in Caminho Sagrado, Casa de Luz, Festas e celebrações with tags , on janeiro 7, 2013 by Helen Ians

IntrospecçãoAssim como Cacique disse nestas luas atrás, mais uma lua, mais um ano se encerra e mais um ano começa. Nestas luas para trás, desde o começo do trabalho, muito progresso foi feito através dos guerreiros.

Muitos que se aproximaram da corrente, se aproximaram pelo amor, pela dor ou pela cura, ou pela ligação espiritual já existente de outras passagens. De alguma forma se aproximaram. Deram oportunidade à transformação, à mudança interna, onde por muitas vezes a magia tomou conta do caminho de muitos, e esta magia se transformou no sagrado, iluminou o caminho de muitos. Fez com que os guerreiros caminhassem tranquilos, em paz, onde muitos descobriram, ao caminharem, que são vocês mesmos, guerreiros de luz, os próprios responsáveis pelo próprio caminho, pelo caminho escolhido pelo próprio guerreiro, pela própria guerreira.

Aqueles que se transformaram, entenderam que a resposta está dentro de cada guerreiro. Assim como foi dito que uma atitude leva os guerreiros a encontrar a luz ou a encontrar o buraco, e para caírem, no tempo de vocês, basta um segundo, onde muitos foram cobrados. Cacique fala “cobrados” de uma forma simbólica, quando os irmãos naquele momento conseguiram olhar para dentro de si, como a corrente sempre fala aos irmãos. Perceberam que o sagrado não se destrói, que aquilo que é realmente verdade no caminho dos irmãos – que é puro, que é verdadeiro – é preciso ser transformado no seu dia a dia, para que a paz siga o seu próprio caminho.

Quantos de vocês, guerreiros, encontraram a sua busca interna, a sua verdade. Quantos descobriram a si mesmos, percebendo que era naquele momento, ou dentro de si, que a sua paz era sagrada. Quantos – achando que não existia mais paz – buscaram outro caminho e caminharam, sentindo que o que realmente tinha era o sagrado. São caminhos que se encontram, são caminhos de paz e busca, que se misturam, através da energia dos guerreiros.

Assim como diz o guerreiro Peão, em um momento vocês são os guerreiros de frente, que tomam conta de um caminho e, no outro momento, que é o momento para ser sagrado, um momento único – não adianta, o dedo humano, o dedo material, e sim o sentir espiritual.

É neste momento de silêncio espiritual, único sagrado, onde os guerreiros devem encontrar a si mesmos, encontrar o seu momento de paz, e o seu momento de transformação, de mudança. Não a mudança – como muitos pensam – material: vou mudar o caminho, vou mudar a rota, vou mudar o trabalho. Não é isso que a corrente fala aos guerreiros. É mudar a si mesmo. É mudar dentro de cada guerreiro, mostrando a si mesmo que sente aquilo que é dado aos irmãos, que é o sagrado. Aquilo que é depositado aos guerreiros, como único, onde você guerreiro, você, guerreira, vai transformar aquilo que busca, aquilo que deseja, em seu caminho iluminado e abençoado pelo Grande Espírito.

Cacique deseja a todos os guerreiros que tenham boas luas pela frente. Que os irmãos lembrem, em forma de oração, como foi dito, do aniversariante do dia*, do guerreiro que passou pela Terra, cumpriu a sua missão, o seu caminho sagrado. E que lembrem deste momento.

Que os irmãos busquem energia e força para aquilo que é verdade em seu caminho. Limpem a mente. Se tiverem que fazer as suas buscas, que façam, dentro de sua verdade. E para encerrar, Cacique pede ao guerreira Kaiháa, assim como a todos os seus guerreiros, que os irmãos se concentrem e elevem o pensamento ao Grande Espírito e sintam o canto sagrado.

(Canto do guerreiro Kaiháa)

Que o Grande espírito abençoe a você, guerreiro, e a todos os seus guerreiros, com este canto sagrado, único. Que este canto tenha trazido aos guerreiros paz, equilíbrio, amor, alegria, fé, esperança e que os guerreiros tenham boas luas e bom caminho pela frente, nesta estrada vermelha do Grande Espírito. Os trabalhos voltam na lua do dia 28 de janeiro. Cacique agradece a todos, aos guerreiros da Casa, ao guerreiro Antonio e à família do guerreiro, pela recepção de todos os guerreiros aqui nesta Casa de Luz, permitindo que os trabalhos sejam feitos. Toda a corrente vermelha só tem a agradecer a vocês. Aos médiuns, o agradecimento de toda a corrente e em especial de Cacique, pela dedicação aos trabalhos, onde todos se tornam um, onde é feito este grande trabalho, com carinho, com dedicação, com amor, onde existe de cada guerreiro uma história, onde existe um grande caminho a ser feito. Mitakuye Oyasin.**

Nuvem Vermelha

* Refere-se ao Natal.

** Reflete a crença inerente à maioria das tradições nativas americanas de que tudo está interconectado.

Nestas festas, ofereçam seus talentos a quem está a seu lado. Simplesmente.

Posted in Dons, Festas e celebrações, Rtuais e cerimônias with tags , , on dezembro 17, 2012 by Helen Ians

gifted womanBrevemente eu vou dizer a vocês, todos, aquilo que eu disse, a mesma coisa que eu disse de formas diferentes para pessoas queridas que estiveram esta noite diante de nós, ou diante de mim, se querem individualizar a energia.

Cada um de vocês tem um atributo ou mais de um, muito forte. Uns tem uma beleza que ilumina, outros tem um talento incontestável, outros tem o dom da arte. Outros são guerreiros. Outros são súditos – com uma humildade emocionante, não submissos. Enfim, poderia enumerar uma série delas mas, infelizmente, pelo momento do mundo em que vocês vivem, por uma questão de autodefesa, por uma questão de preservação, de segurança, de sobrevivência mesmo, vocês guardaram estas coisas tão preciosas, tão lá dentro, que só nós conseguimos ver estas qualidades tão claras, tão nítidas.

Eu vou ser muito breve. Identifiquem, se é que ainda não o fizeram, estes atributos e as variações destas coisas boas que, pelo exercício anterior da vida, se tornaram qualidades reconhecidas, um pouco perdidas, e ofereçam isto. Seria pedir muito que oferecessem a todo mundo, numa magnânima vontade de mudar tudo?  Menos. Ofereçam isso a quem está a seu lado, simplesmente.

Este é o maior presente, nesta troca de gentilezas que parece que infelizmente, ou não – até é compreensível o que acontece no fim do ciclo. Que vocês chamem como quiser, é um acerto de contas, não é? Onde todos deveriam fazer (a palavra é estranha) um balanço daquilo que se deve, daquilo que se tem a haver.

E eu não me refiro à moeda, papel, ou qualquer coisa menor, mas uma troca, um balanço que as pessoas deviam, olhando-se nos olhos, dizer: eu fiz isso para você, sem pedir nada em troca, e você me deu isso. Não uma cobrança, porque daí o momento que pode ser sublime, seria constrangedor. Presenteiem a quem vocês amam com um simples “obrigado”, ou “desculpe, eu não queria ter feito o que fiz”. Aí, sim, pedras coloridas, luzes piscantes, árvores enfeitadas, pão feito na casa, os melhores vinhos, aquela coisa que explode bonito – champagne. Isto é complemento, que as pessoas fazem com aquilo que podem. Se não houver esta coisa, champagne, que seja com água pura da fonte, translúcida. Mas se não houver a troca profunda, verdadeira, humana, isto será apenas, aí sim, fogos do artifício. É simples assim. Boas festas. Que Deus abençoe esta noite especial.

Pedra Alta

Os verdadeiros valores que movem estas festas.

Posted in Arte de viver, Festas e celebrações with tags , , on dezembro 17, 2012 by Helen Ians

NativeAmerican WayDiante de tudo que já foi dito aqui nesta noite, só quero humildemente reforçar o que foi pedido pela irmã Ana Neri, sobre os preparativos para as festas – que os irmãos não se esqueçam dos verdadeiros valores que movem esta festa.

De nada adianta os irmãos se preocuparem com comidas, bebidas, roupas, presentes, sendo que o maior presente não tem custo algum aos irmãos, que é a atenção, o carinho, um sorriso, um abraço, a simples palavra de consolo ou de ajuda, um simples bom dia, boa tarde.

Parem um pouco de se preocupar com coisas fúteis, com coisas levianas, que eu posso afirmar aos irmãos que o presente mais caro do mundo, se for dado a alguém, com coração fechado, não terá valor nenhum. Pode passar uma eternidade e ele nunca terá valor, sendo que se os irmãos abrirem seus corações, suas mentes, e doarem aquilo que tem de melhor dentro de si, e que todo mundo com certeza tem muito amor dentro do seu coração, e o amor não tem custo. E este é o bem mais valioso, mais precioso, que vocês todos possuem. Não se esqueçam dele. Sem o amor não chegamos a lugar algum.

Pensem, reflitam e coloquem como tarefa, a cada dia que amanhecer, a doação deste imenso amor que todos possuem.

Professora Juraci