Consciência de si mesmo.

consciencia de si mesmoQue beleza o que ouvimos de ouvir. São estas pequenas, simples, estórias, que fazem a história de cada um. Sutileza, simplicidade – são conceitos que admiro profundamente. Mas admiro também o que é elaborado – dê-se este nome ao que vocês quiserem. Direto ao ponto: o grande mal desta civilização é a falta de individualidade. As pessoas perderam este senso de reconhecer-se como alguém diferente de todos e exatamente por isso compondo, com outros, um conjunto harmonioso, construtivo.

O que se vê, o que nós vemos e eu vejo com tristeza, é uma sociedade nivelada por baixo, e me desculpem a franqueza  – qualquer idiota que suba em um caixote e fale um pouquinho mais bonito é visto como um líder, quando cada um poderia ser um líder. Muito bem, uma pena que não posso me alongar, mas gostaria tanto de fazê-lo viajar pela história e citar grandes homens que fizeram a história. Alguns estão aqui presentes. Erraram, sem dúvida. Às vezes, muito, mas tenham toda a certeza, acertaram muito mais do que erraram porque tiveram coragem, porque tinham certeza de serem únicos e, por isso, se tornaram grandes e lideraram milhares de guerreiros que nunca se submeteram a eles, mas que construíram com eles.

Este é o princípio de uma sociedade, de uma nação. É isto que faz com que alguns povos antigos e de hoje, modernos, tenham orgulho de sua terra, de sua língua, de suas cores, de suas bandeiras. Não é tarde, nunca será tarde, não importa a multidão, não importa a massa, aquela coisa amorfa, importa cada um de vocês, brilhando, sem medo de brilhar. Vocês não precisam de caixotes para se elevar acima da mediocridade. Vocês estão acima disso. Quantos, quantos, eu pergunto, dessa imensa massa amorfa, medíocre, se preocupa, melhor, se ocupa, reflete sobre a espiritualidade, como vocês fazem?

O que vocês vieram fazer aqui hoje? Buscar alguma coisa a mais para suas vidas, vieram pedir, alguns – muito salutar, que peçam ajuda quando precisam. Mas mais do que isso, vocês vieram nos oferecer a sua individualidade, a sua energia, a sua – de cada um – única característica. E é isso que faz o todo, que faz o conjunto. Nós, aqui, nesta noite, somos um conjunto, diversos, e exatamente por isso, magnífico. Somos um pequeno povo, uma linda nação – é assim que se faz. Uma vez descoberta a intenção e esta intenção transformada em ação à procura de uma elevação espiritual, aí vem a recompensa, não em uma troca pequena, mas em uma relação de troca divina entre o que é espirito e o que é matéria. Aí, assim, nós não recriminamos aqueles que alcançam, além da simplicidade, a coisa elaborada, culta, transformada da natureza. A riqueza, por que não? Mas só é rico em ouro quem o fora antes pela sensibilidade, pela grandeza da alma e pela elevação do seu espirito. Este é o rico.

Outra coisa, me perdoe senhor, eu preciso continuar um pouco mais. Não se comparem – aquele tem mais, aquele é mais forte. É tão simples perceber que às vezes aquele mais forte é pouco inteligente, aquele mais bonito é muito infeliz, aquele que tem muito ouro roubou este ouro. Portanto, olhem seus vizinhos, sim, todavia com admiração pelo que cada um é, mas ainda mais com admiração ao que você é. As pessoas chegam a mim: estou com isto, estou com aquilo, estou gripado… Não sei o que é este negócio de “gripado”. Estão sem defesa, enfraquecidos, pela constante comparação e, quando se comparam, parece que perdem sempre. Deveria ser ao contrário, se houver comparação, que se ganhe, pela consciência que cada um deve ter de si mesmo, pelas suas possibilidades e seus limites. Não é para qualquer um chegar a ser um rei. Mas o caminho trilhado por um rei pode ser trilhado por qualquer um desde que tenha a consciência de suas limitações e de suas possibilidades. É só isso. Para bons e queridos entendedores, eu acho que fomos claros nesta noite e seremos ainda mais no prosseguimento dela. Obrigado senhor e me perdoe pela palestra longa.

PEDRA ALTA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: