Ter atitude e visão para preservar o material e o espiritual.

the-lady-and-the-tygerPEÃO

Dando sequência para aquilo que foi dito na semana passada,sobre resistência e escravidão na mente, vocês vão imaginando a história naquilo que vou contar… Imaginem uma arena onde, dentro da arena, há um tigre africano, daqueles que é bravo, grande e que não perdoa.

Dentro da arena tem uma moça – tudo aqui é falado simbolicamente. Para cortar caminho, a moça acaba entrando em um dos portões da arena e o tigre está lá solto. Para sair logo, ela dá uns 10 passos, e vai cortando caminho. Por várias vezes, esta moça é arranhada e o tigre chega bem perto. Aí o tigre assusta, mas ela continua teimando em passar lá e sabe que não deve, e que o tigre vai arranhar.

Em determinado momento, ela começa a pensar: “se eu continuar, o tigre já sabe que estou cortando caminho lá por dentro, que é perigoso, e pode me pegar“.

Imaginem que isso serve para todo mundo, em qualquer situação. Ela tem uma luz e diz: “não vou mais atravessar, porque estou machucada, e devo parar.”

Se eu morrer, não vou ter mais aquilo que eu quero – tanto do lado material quanto a paz espiritual que eu almejo e venho buscar.

Nisto ela pega um novo caminho, fazendo as coisas certas como deve ser feito, até que uma conhecida chega para ela e diz: “eu sei que aquele caminho que você estava fazendo dentro da arena, com o tigre, eu sei que é perigoso, mas como já passou várias vezes, você não quer me ajudar?

A moça, que é apenas uma conhecida, está pensando apenas seus interesses. Ela não está nem aí no que pode acontecer, e no perigo que é estar entrando lá, fazendo a mesma coisa, tropeçando do mesmo jeito. Ela diz para a moça que está atravessando lá: “olha, você me ajuda, porque quando você me ajudar, eu consigo te ajudar nisso e naquilo…” E começa a fazer a cabeça da moça, que está quieta, na dela.

A pergunta é (dirigindo-se a M., que está na mesa e a quem pede ajuda para completar a palestra): “M., esta moça já foi arranhada, machucada, porque estava errando e fazendo besteira. Você atravessaria com a moça pedindo? M.: “Não.” Quantos anos você tem? M.: “22“. Continuando a história: “você não atravessaria… você tem 21 anos, vai fazer 22 anos amanhã e não atravessaria…”

A pessoa só está pensando em seu próprio benefício. A moça que está pedindo só está pensando em seu propósito – interesse próprio. A moça chega e continua falando, continua…

Para que vai atravessar? Neste meio tempo em que a moça parou de atravessar, ela pensou: “eu não vou mais, porque uma hora ele vai me pegar!”

É óbvio que o tigre que está lá, que é o tigre matuto, que é um guerreiro de arena, está lá para isso, ele só está esperando o próximo passo da moça. E foi o que aconteceu. Neste meio tempo em que a moça pediu para passar, ele pensou “já passou n vezes aqui, já caiu, só fez besteira, vou esperar a próxima e nesta eu pego e dou o golpe final“.

Para muitos aqui, sem exceção , é o que acontece. O tigre só está esperando novamente a moça fazer besteira porque ele já sabe de tudo. Se a pessoa atravessou 200 vezes, você acha que o tigre não sabe que vai cair mais uma, mais outra, e que basta alguém cutucar? Por quê? Porque não tem (aquilo que muitos deveriam ter) consciência própria, no sentido de que “O que é importante? O que é urgente?” – como eu disse na semana passada. Para que vai cutucar, e tentar passar de novo na arena sabendo que o tigre já sabe que a qualquer momento vai atravessar de novo a arena, já sabe a qualquer momento leva um cutucão de alguém que vai pegar o caminho errado de novo, que é a arena de novo que vai atravessar. Ele já sabe e está esperando. Como se o tigre fosse bobo…

O certo é: “olha, moça, se você quiser atravessar, você atravessa, mas eu não vou, pois sei que o tigre só está esperando, e ele sabe que vai acontecer.” O propósito aí é: vai tentar atravessar de novo, é certeza de que vai ficar na arena, vai tombar e vai morrer – o tigre já sabe, só está esperando para dar o bote. Aí se perdem duas coisas (se a pessoa não pensa, vamos nós pensarmos), se perde o material que é a vida e se perde o espiritual. Isto é morrer na arena.

Eu espero que ninguém morra desta forma na arena. O material acaba. O espiritual, por sua vez, a pessoa que está fazendo a besteira vai ficar sem aquilo que deseja tanto na alma, e perder os seus sonhos…

Uma coisa é certa: o tigre está lá, forte, mais matuto, esperando o próximo passo. Então às vezes as coisas são feitas de um jeito que se a pessoa não começa a olhar a atitude, como a enfermeira Ana Neri disse e eu complementei: não é só o pensamento, mas também a atitude que é o principal. Se alguém chega e diz: “vai virar bandido, eu vou virar bandido?” Será que ninguém sabe aquilo que compromete, que vocês vão ficar na arena caídos, porque o tigre já sabe o próximo passo. É claro que sabe! E mais do que vocês imaginam.

Por isso peço a todos – como diz meu general, tem gente que tem que andar com o chicote do lado. Comecem a se limitar com certas coisas, porque vocês podem estar morrendo na arena… E vão perder o espiritual, a paz de vocês. Que todos aqui sejam firmes com seus pensamentos, sejam firmes com suas atitudes – saibam falar não.  Não é vergonha para ninguém saber falar não. “Não vou, vai sozinho, porque isso pode comprometer certas coisas.”

Que cada um coloque esta história no seu dia-a-dia e lembrem do tigre matuto que está lá e já sabe o próximo passo, já sabe que vai tombar de novo, já sabe que o pensamento e a atitude são fracos. Isto serve para qualquer situação – trabalho, relação humana, para tudo.

Alimentem o tigre da forma certa. Porque vocês podem ter um grande aliado. Forte e Resistente!!… Quem sabe se alimentar da forma certa, lá na frente, o tigre convida a pessoa para entrar na arena. Aí pronto. Tudo completo novamente. Mas até lá, parece que o caminho é longo porque a falta de entendimento de alguns, passa longe daquilo que deveria ser feito.

Que Assim Seja. Que cada um reflita em tudo que foi dito aqui nesta noite.

Psicografia Viviane

Procurar o bem é estar sempre atento aos sinais que o Pai coloca em nosso caminho. Procurar pelo bem é estar atento àquilo que faz parte do seu caminho. E o caminho é feito por aquilo que desejamos colocar nele. Escolhemos aprender ou não, enxergar ou não, compreender ou não, ser ou não. Portanto, seja aquele que comanda o seu caminho e escolhe a felicidade.

Mensagem final de Peão

Reflitam mas não se percam nos pensamentos. Pensamento é blábláblá e por aí vai. É a atitude que manda na vida. Não adianta pensar uma coisa, ter uma atitude de outra, falar outra, pensar outra. Aí vira uma salada e vocês não vão sair do lugar. Vão ficar mortos na arena. Eu espero não vê-los mortos na arena. A arena é para gente grande, é para quem sabe.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: