Plantem valores puros, comportamentos adequados, atitudes dignas. Plantem beleza.

arvore com bons frutos

Eu gostei muito da metáfora da semente, na palestra quase imediatamente anterior, proferida pelo Grande Cacique com sabedoria. Como ele disse, atire a semente em boa terra, cuide daquilo que dali germinará e mais na frente terá sombra, flores e novos frutos. Perfeito. É assim na natureza. Saindo da metáfora, é exatamente assim na vida. Se me permite, o Grande Cacique, tudo isso é para frente e eu me permito voltar um pouco atrás. Que semente é aquela ou quais sementes são aquelas? Muito importante na vida – e aqui esqueçam as metáforas mas apliquem o conceito à sua existência. Que sementes são aquelas? Foram vocês que escolheram. Ou a nível individual, cada um de vocês, ao plantar, sabe a origem da semente. Isto é tão importante e tão fundamental quanto na genética. Estou certo?

Por que eu digo isto? Porque é lamentável, se não fosse horrível, ou até por ser horrível, que coisas se repitam, fatos se repitam, com milhares de anos de história para trás. Erros crassos! E hoje, no século da tecnologia, da comunicação, com tantos recursos, ainda vemos barbáries praticadas, nem na Idade sei lá… da pedra lascada… Lascados estão vocês, se continuarem a lançar sementes mesmo em terra fértil, de origem duvidosa. O que eu quero dizer com isso? Costumes, valores, princípios morais… Ah! Se pelo menos, fossem. Jogam e ainda regam, para nascer lá na frente estas coisas que vocês vêem por aí. Não me refiro a nenhum de vocês, nem àqueles que estão próximos, ou aos seus queridos, mas sabemos e agradecemos que venham não a nós, mas ao caminho que não é nosso e de todos aqueles que ascendem.

Vou sintetizar. Escolham sementes geneticamente purificadas, se é que pode ser assim. Plantem valores puros, comportamentos adequados, atitudes dignas. Plantem beleza, quem sabe tudo isso seja a moral que muitos se arvoram em dizer de uma moral que na verdade é o oposto de tudo isto. Quem sabe possamos todos aqui, nesta Terra, nos aproximarmos da ética. Não existe uma ética ruim, existe ética que é a soma de tudo aqulo que eu disse que devemos plantar, que é a síntese da semente de boa origem, e que dará com certeza, aí sim, a sombra, as flores, os frutos que aqueles que fizeram este trabalho, mrerecem desfrutar e colher. Simples assim. Ou tão complexo tudo isto quanto possa ser.

Hoje é a primeira grande fogueira acesa em todo o mundo. Sintam isso. Como disse o Grande Cacique, a corrente está presente, está formada quando demos as boas vindas a todos que estão aqui, a vocês e aqueles que vocês não podem ver, mas podem, ou poderiam se estivessem equilibrados e sensíveis, com a sensibilidade que pertence a cada um de vocês. Esta é a noite da grande fogueira. Vamos nos sentar em volta dela. De vez em quando, jogar uma coisa que a gente não gosta, “queima coisa ruim!”. Às vezes vocês tem vontade, não é?

Vamos terminar com leveza. Quando estenderem as bandeirinhas e aquela comidaiada boa, me convide que eu vou. Deus nos ilumine a todos com a mesma intensidade deste fogo sagrado que crepita dourado em cima mas azul na sua base. E que possa ser assim, para os próximos dias, quem sabe anos a fio. Que assim seja! Boa noite, queridos!

PEDRA ALTA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: