Existe o sonho, um projeto dentro de cada um. Se este projeto, o sonho, a busca, terminar em vocês mesmos, está declarada a falência.

(pede a Viviane ler a primeira mensagem psicografada)
O maior passo dado rumo ao crescimento é abrir seu coração para que seu espirito possa se manifestar e assim agir com os olhos da alma. Fazer o bem sem que se espere algo em troca é não só ajudar a outro mas também a si mesmo. O amor pode vencer qualquer obstáculo e está acima de qualquer energia.

EYE´S SOULO olhar com os olhos da Alma é o que foi deixado aqui. Só que, às vezes, a impressão… (e é o que eu sinto e vejo – mais até vejo do que sinto, porque às vezes eu acompanho um e outro)… que assim como diz um amigo meu, vocês são produtos de uma tensão, de um desequilíbrio. Claro que é compreensível – basta caminharem neste túnel todo, do desequilíbrio e da tensão. Por isso dá para entender, às vezes, os atropelos que existem aqui na Terra. Por muitas vezes, existe o certo que é transformado no errado, e às vezes o errado naquele momento que é transformado no certo. Aí a pergunta que fica: qual caminho eu pego?

Com tensão e desequilíbrio e tudo que às vezes acontece dentro de cada um, não se consegue chegar a lugar algum. Se às vezes os momentos que passam, se o certo pode ter sido transformado no errado, e o errado pode ser naquele momento o certo, isto quer dizer que não existe uma regra a ser seguida, em determinados momentos, no caminho de vocês.

Até porque, se eu for um pouco mais longe, em todos aqui, dentro de vocês, existe o feito daquilo que quer conquistar. Existe o sonho e existe um projeto dentro de cada um aqui, que se este projeto, este sonho, esta busca, terminar em vocês mesmos, está declarada a falência. Se esta busca toda, este projeto todo que vocês tem, de sonho, de busca quando é visto pela alma, assim como a moça (Viviane) deixou psicografado para vocês, se tudo isso é encerrado em vocês, é porque vocês chegaram à falência. É aí que está o ponto onde quero chegar.

Um lado fala assim para vocês: bom, a regra é esta e eu vou ficar quieto, porque eu preciso, porque eu tenho… É a regra de um caminho. Isto serve em todos os campos. Eu vou deixar claro para não começarem a falar… isto serve para tudo. Se não deram andamento àquilo que acreditaram, e é da alma, assim como a moça deixou escrito, encontrarão a falência em si mesmos. E é aí que o ser humano começa a entrar em choque. Um lado diz vou seguir a regra, vou ficar parado, vou ficar acomodado, vou puxar a rédea e o outro lado diz: eu quero, eu vou, eu vou lutar para conseguir.
Aí, que começa a acontecer, e vocês vão encontrando pela frente, a tristeza, muitos encontram a depressão, por isso. Um lado tem que seguir a regra e o outro lado está querendo. Este é o ponto. E por muitas vezes, eu posso falar para vocês, ferir a alma e decretar a falência da alma, vocês podem encontrar a alma penada no caminho de vocês. Pode ser hoje, pode ser amanhã. E eu posso falar para vocês: isto não tem cura, isto não tem cura…

Costumo falar, e já falei muito em reunião fechada e até mesmo aqui, por algumas vezes, uma coisa é vocês analisarem as coisas, pela superfície. A superfície de um olhar, a superfície daquilo que está se apresentando a vocês naquele momento… Tudo pode ser montado. Tudo pode ser feito. Outra coisa é analisar as coisas pelas profundezas de um discernimento onde existe realmente a verdade dos fatos. Temos duas hipóteses aí levantadas.

Pelo que vejo, o ser humano tem a mania errada de analisar as coisas pela superfície. Ninguém quer ter o trabalho, ninguém quer lutar por aquilo que realmente traz alegria e paz para a sua alma. Como eu já disse: tudo pode ser feito, tudo pode ser montado, tudo pode ser isto ou pode ser aquilo. E aí vocês esquecem do principal. A pergunta que fica: vão caminhar de que jeito? Hein, moço? Hein, moça?

Quando se constrói não pelo olhar do corpo, até porque eu vou falar para vocês que a alma e o corpo se fundem em um só quando vistos pelo olhar da alma. Não vistos pelo olho do corpo. O olho do corpo é errado. Eles se fundem em um só quando os dois se juntam. Mas apenas o olhar da alma é sincero.

É a história do olhar de vidro, que eu contei para vocês há muito tempo atrás: como é que o sujeito sabia que o olho de vidro dele era o olho da esquerda? Foi porque naquele olho de vidro o sujeito viu a verdade e a sinceridade. No outro olho, verdadeiro e sem problema nenhum, ele não conseguiu encontrar. Quando se consegue no olho de vidro encontrar, e através dele, detectar a alma, olhar e perceber que existe verdade, este é o caminho a ser seguido.

Abandonar aquilo que é da alma é para os fracos. É para aqueles que se contentam com qualquer coisa e, pelo que eu sei, vocês não estão aqui para se contentar com qualquer coisa. Às vezes, como bem disse a irmã Juraci, muda o caminho, põe uma pedra e isso e aquilo. Quando se tem um caminho que é visto pelo olho do corpo, pelo olho seu que não é de vidro. Por incrível que pareça é o contrário.

O normal seria eu falar um é o olho de vidro, que é de vidro, e o outro é o olho que enxerga. Feliz daquele que consegue enxergar pelo olho de vidro, a alma, o espírito, e nela penetrar, tocar e sentir aquilo que já está amarrado. E lutar por isso.
Por isso, no começo eu disse que, por muitas vezes, o certo pode ser transformado naquele momento no errado. E o errado pode ser transformado, naquele momento, no certo.

(pede a Viviane a leitura da 2ª mensagem que ela psicografou)
Na vida, não podemos nos ater àquilo que nos traz angústias e amargura. A vida passa em um ritmo que não tem volta, portanto, ir em frente sempre é preciso. Guardar mágoas e tristeza nos impede de caminhar. Estejamos atentos ao amor, à caridade e à compaixão.

A escolha é de vocês. Se vão caminhar com o olho da carne ou com o olho de vidro que é a alma de cada um. Caminhar com o olho da carne, como disse a moça na escrita, psicografada por ela e deixada por um grande espirito aqui, e ser infeliz pelo resto da vida, é opção. Na minha visão, burra, mas é opção.

Agora, caminhar no presente que Deus deu para vocês , para caminharem, pelo olhar do olho de vidro, através dele penetrar na sua alma e caminhar desta forma, é lutar por aquilo que acredita.

Eu sei que, às vezes, a desatenção com certas coisas pode acontecer com um, com outro. É natural no caminho de qualquer um. Agora a análise é simples: será que estão olhando para dentro de vocês, estão se dando conta de por qual olho estão vendo?

Quando vocês começam a caminhar com o olho da alma, a história muda. A história muda… Quando começam a caminhar ao contrário, por isso eu disse uma coisa é analisar as coisas pela superfície dos fatos, a outra pela profundeza. É igual a esta Casa aqui. Aqui tem dois caminhos, para quem não sabe: tem a limpeza feita deum lado, e a limpeza feita de outro lado. Tem o trabalho feito de um lado e o trabalho feito do outro. Por isso, foi bem deixado pelo meu amigo guardião, meu parceiro de limpeza e de aplicar a lei: a história aqui qual é?

Cada um enxerga o que quer enxergar, cada um quer ver aquilo que quer ver. Agora, brecar certas coisas ou, até mesmo, como eu falo para vocês, um caminho me serve em qualquer campo… por bobagem… como o caminho de vocês e cada um tem um aqui, e a mensagem deixada pela moça (psicografada): a vida é curta, a passagem é curta. E às vezes aquilo que e para ser resolvido antes, não é resolvido. E como bem diz a corrente indígena aqui, e eu endosso, assino e sacramento aquilo que é dito: vocês dão um nó na corda por muito tempo, de forma errada, e depois da noite para o dia querem desatar o nó, achando que só existe você no mundo.

A paz é para todos, a alegria é para todos, o caminho é para todos. E como eu já disse uma vez – se foi Deus que criou tudo isso aqui, vocês estão esperando o que para encontrar alegria no caminho? Se não estão encontrando alegria no caminho, é porque a máquina de Deus está errada. A máquina criada por Deus deve estar errada… Ou será que é a forma que vocês estão olhando e estão olhando pelo olho errado? Pode ter certeza.

Assim como o chefe fala – e, para quem não sabe o chefe é o Cacique, eu chamo ele de chefe porque é o Chefe indígena – e eu endosso também. Eu me lembro da história que ele conta, da história do vaso. O que levantou e quebrou o vaso foi considerado o chefe da aldeia. O que levantou e quebrou o vaso e teve atitude, eliminou o vaso, quebrou o vaso, e ficou no lugar do chefe. É o que vocês tem que fazer no caminho de vocês.

Eliminem antes que a bomba estoure. Acabe com aquilo que vai trazer desgraça pra vocês. Acabe com aquilo que não está de acordo com a sintonia de vocês. Isto eu falo, como vocês estão percebendo, olhando este caminho com o olho do corpo. Agora, se alguém me perguntar o que eu tenho que fazer quando tudo isso acontece, com o olho da alma, sejam bem vindos – poucos são tocados com o olho da alma. E aqueles que são tocados, por muitas vezes desperdiçam, jogam fora, e muitas vezes não tem um sentido de notar o que está acontecendo e acabam deixando passar.

Se eu for mais longe, analisando pela profundeza tudo isso, eu posso falar para vocês que o olho do corpo vocês cortem o mal pela raiz. O olho da alma não tem jeito pois vai estar acompanhando vocês pelo resto da vida.

O que eu falo, não desperdicem aquilo que foi dado para vocês. A única coisa que vocês vão ter que fazer, que eu acredito que consigam, será que isso daqui é do corpo, ou é da alma? Se for da alma, sejam bem vindos: você foi tocado, você foi tocada. Aproveite.
Que a Santa Luzia abençoe a cada um de vocês aqui.

É no dia 19, Cabelo? Você já está me passando? Dia 19, aqui na Terra, só que é de abril, é comemorado o dia dos índios. Dia 19, eu tenho alguma coisa importante a fazer com meu amigo Cabelo que é eliminar uma coisa. Dia 19. Alguém sabe que dia cai dia 19? !Quinta feira! Quinta-feira vai ser eliminada uma coisa. Quinta-feira eu estou na Terra. Eu, Guardião, toda a corrente do outro lado. Dia 19, quinta-feira. Coisa que já era para ter sido feito há muito tempo atrás. Na quinta-feira, inclusive, eu vou pedir a todos aqui para que coloquem um copo de água em cima de qualquer coisa, geladeira, mesa… Vocês façam uma oração, pode ser à noite, às 20h… Se não puder, faça às 19h… Mas faça uma oração, peça a Santa Luzia, pede a Deus, apenas façam uma oração. Depois tomem a água e agradeçam a Deus. É isso. Dia 19, quinta feira. É isso.

E assim como era feito na casa Branca, onde meu amigo caçador e a esposa que faziam uma bela comida, com seus filhos sentados na mesa, o sino tocava lá longe e a oração era feita. Pai Nosso que estais no céu…
Que Assim Seja.

Agradeço a todos aqui desta Casa de Luz, aos médiuns meu agradecimento da mesma forma, a todos os espíritos aqui, soldados, generais e por aí vai, de todos os lados, eu só tenho a agradecer.
Vocês sabem que me veio à lembrança, só para encerrar a reunião… em uma das minhas passagens, meu pai usava um tampão no olho e uma vez eu perguntei a ele, dentro praticamente de uma caverna – se, naquele olho dele, ele enxergava pelo olho do corpo ou pelo olho da alma…

GUERREIRO PEÃO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: