Fazer o coração bater tambor.

drumsVocês tem muitos doutores da mente, do corpo, mas amam a terapia da alma de maneira errada. Aliás, o significado da palavra é perfeito na origem, mas vocês usam o termo de forma errada. Psicologia, vocês falam. Vão tratar a cabeça quando o significado da palavra, eu já disse que isto é forte, tem importância, deveria ser a terapia da alma.

Vou dar um exemplo divertido. Fiquei hoje feliz em encontrar mais de perto alguns de vocês mas, na verdade, sempre observo todos vocês. E cheguei a rir por dentro quando alguns vem conversar conosco, comigo no caso, e eu fico olhando com olhos da alma para ver se consigo enxergá-los dentro – a alma de vocês.

A alma é exatamente a parte do espirito tão próxima, tão envolvida pelo corpo físico, que ela tem uma forma. Como todos vocês, e cada um é diferente fisicamente, na alma também. Há pessoas que tem já alguma idade, mas tem uma alma jovem, brilhante, ainda com muita cor, com muita vida. Outros, exatamente ao contrário. Outros, ainda, eu vejo assim uma cabeça deste tamanho, seria engraçado se vocês vissem isto em um espelho especial que retratasse a alma. A cabeça grande, o corpo pequenininho, porque pensa, pensa, pensa, pensa, pensa. Outros, com a cabeça deste tamanhinho. Não pensa coisa nenhuma, ou muito pouco. Outros aparecem proporcionais, agradavelmente até, mas com o coração fraquinho, que não bate, fica só tum…tum… tum…tum… Deveria ser forte como o tambor: tumtumtumtum! Sentimento, afetividade, sensações, que muitos de vocês às vezes se esqueceram de exercitar. Lembram-se de quando vocês eram pequeninos e o coração batia forte de medo, de curiosidade pela novidade? Depois que crescem, perdem isso – deixam de ser curiosos, atrevidos, ousados. Eu falei três coisas que são adjetivos que eu considero para tudo isso que faz bater coração com boas e fortes sensações, intensas sensações.

Aviso aos cabeçudos, os cabeça-grandes, que parem de pensar tanto. E ajam, mesmo que seja um pouquinho. Andam passinhos, mas sem pensar. Aí, sim, como disse a senhora, é importante a fé em caminhar porque se sabe protegido, aquele que tem fé. Acreditar, sim, naquilo unicamente que lhe faz sentido. Não existe uma fé universal, que sirva para todos. A fé é pessoal, eu acredito, sim, eu sinto, eu me sinto protegido, eu me sinto encaminhado, por quem? Dê o nome que quiserem. Aí se aplica, quando se percebe e se reequilibra em relação à mente, corpo e alma. E tudo isso envolvido por espírito, pois tudo isto é o espírito. Aí, sim, a esperança, porque sem esta consciência, esperar o que? De quem e quando? Eu espero em mim, por esta força além de mim, infinitamente superior a mim, que me é a fonte de acreditar, que me é a fonte da fé, que eu posso esperar, exatamente o que eu queira. Amanhã, os cabeçudos vão sair pensando, pensando, pensando: o que será que ele quer dizer? Entendi tudo? Vou teorizar ou vou escrever um tratado. Os que tem cabecinha e corpão, vão sair correndo, fazendo exercício inútil em local que vocês dizem ser de fumaça, achando que “eu tenho uma atividade física perfeita”. E os de coraçõezinhos fraquinhos, pensam também e sentem assim: Será? É, talvez… Quem sabe

Existe uma palavra no vocabulário de vocês que é pragmatismo. Lembra do que foi dito na outra lua? É sim, ou é não. Pensar: naquilo que é preciso. Agir, naquilo que se faça necessário. E aí está o segredo. Sentir, o tempo todo, intensamente tudo. Fazer coração bater tambor. Eu espero ficar surdo de tanto barulho de coração de vocês batendo forte, pela vida.

Quando o ânimo, aquela chaminha da alma, fica fraquinho, sopre a brasa, faz fogo de volta à fogueira. Quando se sentir por baixo, fica na ponta dos pés, pelo mínimo. Quando achar que outro é melhor do que você, olhe-se ou procure olhar com os olhos da alma – quem sabe ele é um cabeçudo. O contrário também: quando se sentir muito grande, cuidado para não tropeçar porque tombo maior machuca. É isso. Estudo da alma que envolve as coisas da mente, os aspectos das sensações físicas. E tudo isso envolvido em uma ação cheia de esperança e plena de fé em um desenvolvimento espiritual. Fazer o contrário de tudo isso, tentar espiritualizar-se sem esta preparação e estes exercícios, se vocês querem saber: é muita pretensão, porque existem passos…

Eu me confesso feliz de vê-los, embora com estas características que falei, que são engraçadas, eu vejo em todos o nível já bastante avançado de desenvolvimento espiritual. E nós ficamos muito felizes com isso porque não é o trabalho nosso para vocês mas é uma troca. E é nesta reciprocidade que está a luz e uma verdade que possa ser a intercessão comum a todos – a verdade de cada um servindo para todos aqueles que estão em sintonia como irmãos, como aqui, agora. Que Deus nos abençoe a todos nós e que me perdoem os psicólogos, acho que vou ser criticado. Mas é isto. Até breve e até sempre.

PEDRA ALTA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: